COMPARTILHE!

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Esforço e Resultado: A proporção 80:20



Como estou preparando o primeiro artigo da série Administração do Tempo, não posso deixar de antes abordar este tema tão importante. Muitas vezes perdemos tempo realizando atividades que não dão resultado algum. Muitas vezes eu vejo pessoas queixando-se sobre matar-se trabalhando, enquanto um "fulano" não faz "praticamente nada" e é muito mais reconhecido, tem um maior salário, etc. Será que não estamos fazendo as coisas erradas?

A Lei de Pareto, ou regra do 80:20, afirma que em muitos fenômenos 80% das consequências vem de 20% das causas. Existem vários exemplos que evidenciam a Lei de Pareto, como por exemplo, o fato de 20% dos livros corresponderem a 80% das vendas. 

Quando se trabalha com gestão de projetos, por exemplo, muitas vezes as soluções mais simples de serem implementadas são as que resolvem a maior parte dos problemas. Isso significa novamente que 20% do esforço resolve 80% dos problemas. Mas também significa que para resolver os 20% restantes dos problemas, teremos que fazer 80% dos esforços!

E isso vale para tudo: 20% dos resultados custam 80% dos esforços. Talvez seja por isso que aquele "fulano" que trabalha muito menos que você seja mais reconhecido e/ou tenha um melhor salário que o seu: ele está fazendo os 20% dos esforços, enquanto você tem deixado seu foco nos outros 80%. 

E eu me dou ao direito de acrescentar uma observação minha ao longo de minha vida: o natural é fazermos os 80%! São as atividades que geram 20% dos resultados que nos atraem toda hora, chamam nossa atenção e requerem nosso "cuidado imediato" frequentemente. Por isso é necessário disciplina e foco para escapar dos 80% das medidas. Enquanto eu escrevia este texto, por exemplo, voltei neste parágrafo para relatar que estava escrevendo algo que poucos leitores iriam ver valor, e que para os demais só tornaria mais tediosa a leitura. É preciso ter cuidado constante para não cair na armadilha!

Existem também as pessoas perfeccionistas: aquelas que sentem necessidade de realizar 100%. Estas pessoas conseguem, também, 100% dos resultados. Respeito e admiro muito estas pessoas! Mas, ainda assim, prefiro optar por 80% dos resultados, até por que as pessoas do 100% vivem sobrecarregadas de atividades.

Eu trabalho muito e só gero 20% dos resultados! E agora?

Esta pergunta é bem complexa, e revela a dificuldade prática e comportamental relacionada a esta teoria. Bom, em primeiro lugar você precisa conhecer o momento de sua vida em que você se encontra. Para trabalhar no que dá mais resultado é preciso adquirir experiência e conquistar a confiança das pessoas. Tente trabalhar no que faz parte dos "20%", pois algumas vezes já temos a experiência e a confiança e nem percebemos. Não esqueça, também, que as vezes os 80% são necessários, e alguém tem que fazê-los. 

Se você trabalha nos "80%", e não der certo trabalhar no que realmente importa, uma boa estratégia para COMEÇAR a conquistar a confiança e adquirir experiência é fazer, por um tempo, os "100%". Você fará um pouco mais do que já faz, e terá muito mais resultados do que já tem. 

Quando tiver conquistado o espaço para fazer o que dá resultado, é preciso saber delegar a alguém os outros 80% e dedicar seu tempo a outras coisas importantes. Aproveite seu tempo para conquistar seu espaço em outros lugares!

Como saber "quais são" os "20% corretos"?

Estimativa e mensuração. Primeiramente pense em todas as ações que lhe vierem rapidamente na cabeça. Pense, também rapidamente, nos objetivos de trabalhar no que estás trabalhando - é essencial mantê-lo em mente. Depois estime: o quão mais perto do objetivo você ficaria com cada ação isoladamente? O quanto de esforço é necessário para realizar as ações que lhe deixam mais perto do objetivo? Não se preocupe em acertar agora, ninguém é perfeito! Mas provavelmente, dentro das ações que mais aproximam do objetivo, as que requerem menos esforço sejam parte dos 20%. Eventualmente uma ação de maior esforço fará parte do grupo.

Agora que você já tem a estimativa, ou melhor, o "chute", confira se sua "mira" está boa. Faça os 20%. Veja se isso lhe deu 80% dos resultados! Se não deu, tente descobrir aonde você errou. Se outras pessoas participam contigo, troque ideias com elas sobre o que elas acharam mais importante daquilo que foi feito! As vezes uma opinião de fora cai muito bem!

Efeito Cascata

Apenas uma observação final: nunca se esqueça que algumas vezes, ao analisarmos os "20% mais importantes" isoladamente, eles são um "novo 100%", e que a jornada pode não parar quando atingimos os "20%" do "primeiro nível". Pense nisso!

Termino aqui, pois penso já ter escrito a parte que importa deste assunto. Os outros 80% vou ficar devendo!!

Palavras-Chave: Esforço, Resultado, Tempo, Princípio de Pareto

Sobre mim:
Curriculum Vitae
Site Pessoal

4 comentários:

Franci Santin disse...

Parabéns Bruno..
Conseguiu decifrar, ou nos fez relembrar, o que fazemos - ou não - com nossos esforços, ou tempo livre.. Tudo começa com uma faxina nos tropeços do dia a dia, para terminar com um resultado positivo.. é preciso muita disciplina e organização.. Gostei do Artigo!
Abraços

Carlos Eduardo disse...

Bruno, Parabéns!

Artigo muito esclarecedor e totalmente inserido em nossas vidas, em qualquer área dela.

Abraços!
PS.: Não esqueça que tem jogo de Catan hoje lá em casa!

Bruno Moreira Guedes disse...

Olá pessoal!

Obrigado pelos comentários.

Fico feliz que tenham gostado.
Grande abraço para vocês!

Mônica Santana disse...

Olá Bruno

mto bom o artigo....totalmente verdade...